sexta-feira, 22 de outubro de 2010

Apocalipse 15:1-8

          Os sete flagelos

  E vi no céu outro grande espetáculo mostrando coisas que estão para acontecer:sete anjos foram designados para carregar para a terra  as sete ultimas pragas - e com isto finalmente a ira de Deus terá passado.

 Os remidos entoam o cântico de Moisés
            e o cântico do Cordeiro

  Diante de mim achava-se estendido o que parecia um oceano de fogo e vidro,e nele estavam de pé todos aqueles que haviam sido vitoriosos sobre a Criatura Iníqua e a sua estátua,a sua marca e o seu número.Todos estavam segurando harpas de Deus,e estavam entoando o cântico de Moisés,o servo de Deus,e o cântico do Cordeiro:

  

        Deus envia os flagelos

"Grandes e maravilhosos
  São os teus feitos,
  Senhor Deus Todo-Poderoso.
  Justos e verdadeiros
  São os Teus caminhos,
  Ó Rei dos Séculos,
  Quem não temerá,
  Ó Senhor,
  E não glorificará o Seu Nome?
  Pois só o Senhor é Santo.
  Todas as nações virão
  E adorarão diante do Senhor,
  Porque os Seus feitos justos
  Tem sido manifestos".
  Nisto olhei e vi,o Santo dos Santos do Templo do céu abriu-se de par em par!
  Então vieram do templo os sete anjos que foram designados para derramar as sete pragas,vestidos de linho imaculadamente brancos,com cintos de ouro em torno do peito.E depois um dos quatro seres viventes,entregou a cada um deles um vaso de ouro cheio da terrível ira do Deus Vivente que vive para todo o sempre.O templo ficou cheio de fumaça que vinha da glória e do poder de Deus;e ninguém podia entrar enquanto os sete anjos não tivessem acabado de derramar as sete pragas.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Vós, servos, sujeitai-vos com todo temos aos senhores, não somente aos bons e humanos, mas também aos maus. ( 1 Pedro 2:18)