quarta-feira, 2 de dezembro de 2009

Esposas para os Benjamitas


Os homens de Israel tinham feito solene promessa em Mispa,de que nunca haveriam de deixar as filhas casarem com homens da tribo de Benjamim.

E agora ali estavam eles em Betel,e ficaram reunidos na presença de Deus até à tarde.E choraram amargamente.

O Senhor,Deus de Israel,"clamaram eles,"por que aconteceu isto em Israel,que agora ficou sem uma das tribos?!"

Na manhã seguinte,levantaram cedo,construíram um altar,e neles ofereceram sacrificios queimados e ofertas de paz.E começaram a dizer uns aos outros:"será que alguma povoação - de todas as tribos de Israel - deixou de mandar representantes à assembléia realizada na presença do Senhor,em Mispa?"Pois,naquela ocasião tinham tomado solene compromisso de que seria morto quem não atendesse a convocação.Todos os israelitas estavam profundamente tristes pelo que acontecera aos Benjamitas.

"Eliminada!" - Diziam para si mesmos."Uma tribo inteira foi varrida,foi eliminada!E como poderemos conseguir esposas para os poucos homens de Benjamim,que sobreviverão?Pois tomamos o Senhor por testemunha de que não deixaríamos nossas filhas casarem com eles!"

Depois tornaram a pensar na promessa feita,de que seriam mortos os que não tivesem atendido à convocação para reunião feita diante ao Senhor,em Mispa.E verificaram que da cidade de Jabes -Jileade ninguém tinha comparecido à assembléia.Assim mandaram para lá

doze mil soldados,dos melhores que tinham.Eles foram com a ordem de matar todos os moradores de Jabes-Jileade - homens,mulheres e crianças - menos as moças virgens,em idade própria para o casamento.Executada a ordem,os soldados encontraram entre os moradores de Jabes-Jileade quatrocentas moças virgens.Elas foram levadas para o acampamento em Silo.

Então Israel mandou mensageiros aos homens de Benjamim que estavam na rocha de Rimom.Cumprindo a missão,os mensageiros proclamaram paz aos sobreviventes.Os homens de Benjamim voltaram imediatamente junto com os mensageiros.Quatrocentos deles casaram com as jovens trazidas de Jabes-Jileade.

Mas o número delas não foi suficiente para todos os benjamitas.Isto despertou outra vez a grande tristeza dos israelitas porque,diziam,o Senhor tinha aberto uma brecha nas tribos de Israel.

Que havemos de fazer,"perguntaram os oficiais de Israel,"para conseguir esposas para os outros?pois todas as mulheres da tribo de Benjamim foram mortas!Temos de arranjar um jeito de resolver isto,para evitar que uma tribo inteira desapareça para sempre!Uma coisa não podemos fazer:deixar que nossas filhas casem com eles.Não,porque prometemos isto solenemente,na promessa do Senhor.Assim,quem romper a promessa estará debaixo da maldição de Deus!

Nisso alguém lembrou aos demais a festa religiosa anual,realizada nos campos de Silo,entre Lebona e Betel,ao longo da margem leste da estrada que vai de Betel à Siquém.

Então deram a seguinte autorização aos homens de Benjamim:"Vocês podem ficar de emboscada nas plantações de uvas.Fiquem atentos.Quando as moças de Silo sairem formando as rodas de danças,saiam vocês dos esconderijos e levem as moças para as terras de Benjamim - uma para cada um - para serem suas esposas!E quando os pais e irmãos delas vierem apresentar queixa,nós diremos à eles:"Por favor,sejam compreensivos!

Na guerra contra Jabes-Jileade não conseguimos mulheres suficientes para eles;e vocês não puderam dar às suas filhas em casamento à eles - porque,se fizessem isso,estariam condenados!"

Os homens seguiram a orientação dada e raptaram as moças que estavam tomando parte na festa,e fugiram com elas para as terras de Benjamim.Ali reedificaram as cidades e moraram nelas.Então os israelitas voltaram para casa - cada um para a sua tribo e familia e propriedade.

Naquele tempo Israel não tinha rei.

Cada um fazia o que achava que estava certo.

Juízes 21:1-25

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Quando vou dormir,meu coração está em perfeita paz e tenho um sono bem tranquilo porque Tu,ó Senhor,me dás a mais perfeita segurança. ( Salm...