sexta-feira, 11 de junho de 2010

Atos 22:1-30

Paulo apresenta a sua defesa

"Irmãos e pais,ouçam-me enquanto apresento a minha defesa".
(Quando ouviram que ele falava em hebraico o silêncio foi ainda maior)."Eu sou judeu"disse ele"nascido em Tarso cidade da Cilicia,mas educado aqui em Jerusalém por Galamaliel,a cujos pés aprendi a seguir muito cuidadosamente as nossas leis e costumes judaicos.Tornei-me muito zeloso honrando a Deus em tudo quanto fazia,tal como vocês procuraram fazer hoje.E andei á caça dos cristãos,perseguindo-os até a morte,prendendo-os e pondo-os na cadeia tanto homens como mulheres.O supremo sacerdote ou qualquer membro do Conselho pode testemunhar que isto é verdade.Pois eu pedi cartas para os líderes judaicos de Damasco,com instruções de me permitirem trazer a Jerusalém,acorrentado para ser castigado,qualquer cristão que encontrasse.
Quando estava na estrada,chegando perto de Damasco,de repente,perto do meio-dia brilhou ao meu redor uma luz muito forte,e eu caí no chão e ouvi uma voz dizer-me:"Saulo,Saulo,porque está me perseguindo?"
Quem é Senhor,que está falando comigo?perguntei.E Ele respondeu:"Eu sou Jesus de Nazaré,a quem você está perseguindo.Os homens que estavam comigo viram a luz,mas não entenderam o que se falou.
E eu disse:"Que devo fazer Senhor?'
E o Senhor me disse:"Levante-se e entre em Damasco,e lá dirão à você o que está reservado à você fazer.'
Eu fiquei cego com a luz intensa,e tive que ser levado à Damasco pelos meus companheiros.Ali um homem chamado Ananias fiel na obediência a lei,conforme podem testificar todos os judeus de Damasco,veio a mim,colocou-se ao meu lado e disse:"Irmão Saulo,receba a sua vista!"E naquela mesma hora eu pude enxergar!
Então ele me disse:"O Deus de nossos pais escolheu você para saber a vontade dEle,para ver o ouvir o Messias falar.
Você levará a mensagem dEle a toda parte,apontando o que tem visto e ouvido.
E AGORA,POR QUE DEMORAR?VÁ BATIZAR-SE E FIQUE LIMPO DOS SEUS PECADOS,INVOCANDO O NOME DO SENHOR".
Um dia depois da minha volta a Jerusalém,enquanto estava orando no templo,eu tive uma visão de Deus,dizendo-me:"Ande depressa e deixe Jerusalém,porque o povo daqui não acreditará em você quando der a eles a minha mensagem."
"Mas Senhor",eu disse,eles sabem verdadeiramente que eu prendia e espancava em cada sinagoga aqueles que criam em Deus.E quando mataram a sua testemunha Estêvão,eu me achava lá e concordei - tomando conta dos casacos que eles punham de lado enquanto o matavam a pedradas."
Mas Deus me disse:"Saia de Jerusalém,porque eu enviarei você muito longe,aos outros povos."

Paulo livra-se de ser açoitado

A multidão ouviu até que Paulo chegou a esta palavra e depois gritaram a uma voz:"Fora com esse sujeito!Matem!Ele não merece viver!Gritavam,atiravam os casacos para cima,e jogavam punhados de terra para o ar.
Então o comandante pôs Paulo para dentro,e mandou que fosse chicoteado para fazê-lo confessar seu crime.Ele queria descobrir por que a multidão tinha ficado tão furiosa.
Quando estavam amarrando Paulo para chicotear,ele disse a um oficial que se achava ali:"A lei permite a vocês chicotear um cidadão romano que nem foi julgado?"
O oficial foi ao comandante e perguntou:"Que o Senhor está fazendo?Este homem é cidadão romano!"
Com isto o comandante foi perguntar a Paulo:"Diga-me você é cidadão romano?"
"Sim,de fato sou".
"Eu também sou",murmurou o comandante."Mas isto me custou um dinheirão!"
"Mas eu sou cidadão por nascimento,disse Paulo!"
Os soldados que já estavam prontos para chicotear ,quando ouviram que Paulo era cidadão romano,desapareceram rapidamente,e o comandante ficou com medo,por haver dado ordem para que ele fosse amarrado e chicoteado.
No outro dia o comandante soltou Paulo das correntes e mandou que os sacerdotes principais se reunissem em sessão com o Conselho judaico.E fez trazer Paulo a presença deles,para procurar descobrir a final o que era aquela confusão toda.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Toda a ferramenta preparada contra ti não prosperá, e toda língua que se levantar contra ti em juízo tu a condenarás,esta é a herança dos se...